Logon
Blog

A importância da hidratação no verão

Manter o corpo hidratado ajuda na prevenção contra o cálculo renal

​​Com a chegada da estação mais quente do ano é preciso redobrar a atenção com a hidratação, já que o hábito de beber água contribui para proteger a saúde dos rins e evitar a formação de cálculos renais. Nesse sentido, por causa das altas temperaturas da estação, que podem ultrapassar os 30 graus com facilidade, o líquido corporal evapora – em maior parte pela transpiração – em vez de ser eliminado pela urina, o que dificulta a secreção de substâncias nocivas ao organismo e aumenta as chances de desenvolvimento das chamadas pedras nos rins.

A seguir, o Dr. Pedro Tulio Rocha, nefrologista do Hospital São Lucas Copacabana, explica como o organismo demonstra a presença da desidratação e mostra como se precaver de complicações renais ao longo da vida.  ​


Sintomas de desidratação​

Quando o corpo está desidratado, ele dá alguns sinais aos quais é preciso ficar atento. Assim, além de observar os hábitos diários, é necessário procurar um atendimento médico especializado.

Veja, a seguir, alguns dos sintomas da desidratação que se apresentam nos diferentes níveis do quadro. ​

Desidratação leve a moderada - pele ressecada; dor de cabeça; boca seca; sonolência ou cansaço; sede; prisão de ventre; diminuição da produção de lágrima ou nenhuma lágrima ao chorar; tonturas ou vertigens. 

Desidratação severa - cansaço extremo ou sonolência em bebês; sede excessiva; irritabilidade; confusão em adultos; pele seca e murcha; febre; ausência de lacrimação; pressão baixa; batimento cardíaco acelerado; olhos fundos; pouca ou nenhuma micção; urina mais escura que o normal; respiração mais rápida.   

 

O que é cálculo renal?

Os cálculos renais, ou pedras nos rins, são estruturas endurecidas que se formam nos rins ou nas vias urinárias como resultado do acúmulo de cristalização de sais minerais presentes na urina. Trata-se de uma doença comum, que pode provocar cólica renal – bem dolorosa – quando a pedra possui dimensão significativa, o que acarreta a obstrução da via na hora de eliminá-la, razão pela qual as estruturas internas do rim tendem a ficar dilatadas. 


Sintomas de cálculo renal

Segundo o Dr. Pedro Túlio Rocha, “normalmente, os cálculos que se situam dentro dos rins não exibem nenhum tipo de manifestação, exceto quando se movimentam para sair do rim e obstruem o ureter, que é o canal responsável por conduzir a urina do rim para a bexiga", explica. Com esse quadro, há a possibilidade de o indivíduo se queixar de dor intensa acompanhada de outros indícios como aumento da vontade de urinar, mas com pouca eliminação; náuseas e vômitos; ardência ao urinar; sangue na urina e forte dor lombar, semelhante a uma cólica, que pode irradiar para o abdome e para a região genital.   


Como prevenir o cálculo renal?

Para combater a doença, a recomendação é que se diminua o consumo de sal e de produtos industrializados com conservantes e embutidos com altas taxas de sódio; reduza a ingestão de carnes vermelhas; aumente a quantidade de alimentos com potássio (hortaliças e frutas) e citrato (sucos de limão e laranja), além de legumes verde-escuros, que também possuem cálcio. ​

Por sua vez, pessoas que têm quantidade expressiva de ácido úrico na urina devem evitar o consumo de bebidas alcoólicas e de carnes e peixes gordos, conservas, mariscos e queijos, além de incluir, na dieta, alimentos ricos em fitatos, como cereais integrais, legumes e oleaginosas.

  

Fatores de risco mais comuns

Conheça os fatores que contribuem para a composição das pedras nos rins:​

  • sedentarismo; 
  • predisposição genética; 
  • fatores ambientais como exposição ao calor, clima quente, ar-condicionado; 
  • obesidade; 
  • obstrução das vias urinárias; 
  • alimentação rica em proteínas e sal; 
  • baixa ingestão de líquidos; 
  • alterações anatômicas. 


Tratamento

O médico ressalta que o tratamento para cálculos renais pode ocorrer por meio de medicamentos para controlar a dor e auxiliar a sua eliminação. “Nos casos em que a pedra não é expelida espontaneamente, podem ser indicados alguns procedimentos: cirurgia para a retirada da pedra dos rins ou do ureter mediante endoscopia ou ureteroscopia e bombardeamento das pedras, por meio de ondas de choque para sua fragmentação", acrescenta o especialista. ​

Caso apresente desconforto ou dor ao urinar, intensa dor lombar e náuseas, procure um urologista. O Centro Médico do Hospital São Lucas, no Shopping da Gávea, conta com profissionais em diversas especialidades médicas para consultas, incluindo urologistas experientes. Para mais informações e agendamento de consultas, entre em contato com nossa Central de Atendimento: (21) 2545-4000.

 


Veja mais