Logon
Blog

Como cuidar do coração dos homens?

Mudanças na rotina diminuem as chances de surgimento de cardiopatias e proporcionam longevidade

Segundo o Ministério da Saúde e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os homens tendem a ser menos atentos à saúde do que as mulheres, o que nos leva a um dado que merece atenção: 68% dos óbitos entre pessoas de 20 a 59 anos são de homens. Para ter mais qualidade de vida, é preciso cuidar da saúde e não ignorar os sinais que o corpo mostra

A seguir, o Dr. Renato Ribeiro, cardiologista do Hospital São Lucas Copacabana, fala sobre as doenças cardiovasculares que atingem, sobretudo, os homens.

​Cardiopatias com maior incidência em homens

As causas mais comuns de falecimento entre os homens são câncer, diabetes e doenças cardiovasculares. Entre essas enfermidades, destacam-se as doenças coronarianas, que incluem angina e infarto agudo do miocárdio (ocasionados pela diminuição do fluxo sanguíneo no coração), entre outras, a insuficiência cardíaca (quando o coração encontra dificuldade para bombear sangue para o restante do corpo) e o acidente vascular cerebral (AVC).

​Sintomas

A insuficiência cardíaca afeta cerca de 2 milhões de brasileiros, de acordo com o Banco de Dados do Sistema Único de Saúde (Datasus). No entanto, esse número pode ser ainda maior, já que nem sempre as doenças cardiovasculares manifestam sintomas em seu estágio inicial, o que mostra a importância de os homens dedicarem mais tempo ao cuidado da própria saúde. 

Com a evolução do quadro, o paciente começa a apresentar sinais como:

  • ​falta de ar;
  • perda de apetite;
  • palpitações;
  • fadiga;
  • confusão mental.​

Fatores de risco e prevenção 

Os homens também tendem a consumir mais sal, bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos, hábitos associados a doenças como hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade. Além de uma dieta desregrada na maior parte do tempo, eles também estão mais propensos ao sedentarismo, um dos grandes vilões do coração. O Dr. Renato também chama atenção para fatores de risco como tabagismo e estresse.

Para usufruir de mais tempo com a família, é preciso ter mais atenção à saúde, iniciar uma dieta balanceada e incluir a prática de exercícios no dia a dia. Caminhar uma hora por dia já é um excelente primeiro passo.

Também é necessário manter os exames em dia e procurar atendimento médico caso apresente algum dos sintomas mencionados. É importante ressaltar que, a partir dos 40 anos, o indicado é que o paciente visite o cardiologista anualmente para realizar um check-up. 

O cuidado inclui desde o ajuste de medicamentos até a realização de procedimentos complexos como cateterismo e angioplastia coronariana, abordagem percutânea de válvulas cardíacas, cirurgia cardíaca e transplante de coração. 

O Hospital São Lucas Copacabana conta com uma gama ampla de aparelhos para diagnóstico, além de equipe altamente capacitada para o tratamento das doenças cardiovasculares.


Veja mais