Logon
Blog

Conheça as doenças do pâncreas

Câncer, pancreatite aguda e cistos na glândula podem colocar a saúde em risco

​Apesar de pequeno, o pâncreas é uma das glândulas mais importantes do organismo e pertence aos sistemas digestivo e endócrino. Localizado atrás do estômago, ele possui duas funções diferentes: produzir as enzimas e os sucos digestivos que metabolizam os açúcares, as gorduras e as proteínas, auxiliando na digestão dos alimentos, e também alguns hormônios, como a insulina e o glucagon, que ajudam o organismo a usar os açúcares. As principais doenças que acometem a glândula são o câncer, a pancreatite aguda e os cistos no pâncreas.

Câncer de pâncreas

Segundo o dr. Eduardo Fernandes, especialista em cirurgias hepatobiliares do Hospital São Lucas Copacabana, o câncer de pâncreas pode ser de dois tipos: exócrino e endócrino e é altamente agressivo, figurando em quarto lugar entre os tipos mais frequentes nas mulheres e o quinto entre os homens.

“Seu índice de mortalidade é alto porque os sintomas mais comuns, como urina escurecida, dor abdominal e nas costas, fraqueza, diarreia e fezes esbranquiçadas, podem ser confundidos com os de condições mais brandas”, diz o médico. Quanto mais cedo o diagnóstico for feito por um especialista, maiores as chances de o tratamento ser bem-sucedido.

A maior parte dos fatores de risco é ambiental, como alimentação rica em comidas gordurosas e açúcares, tabagismo e alcoolismo, mas a doença também pode ser hereditária, principalmente em pacientes jovens. Apesar de agressivos, os tratamentos, como a quimioterapia, a radioterapia e a cirurgia para retirar o tumor, melhoram o quadro.

Pancreatite aguda

Trata-se de uma inflamação da glândula causada pela movimentação de cálculos biliares, que podem chegar ao pâncreas pelo ducto pancreático e provocar obstrução. Existe uma forma da doença que pode ser genética: a pancreatite crônica hereditária, em que acontece a falha na produção de tripsinogênio, uma enzima pancreática.

“A pancreatite aguda se apresenta de forma repentina, e o paciente costuma sentir dores abdominais e nas costas, principalmente depois de comer. Outros sintomas são vômito, arritmia, febre alta e pele e olhos amarelados (icterícia)”, explica o dr. Eduardo.

Pessoas que exageram no consumo de bebidas alcoólicas e no tabagismo, têm fibrose cística, cálculos biliares, níveis altos de triglicérides ou que têm histórico familiar da doença estão mais suscetíveis ao desenvolvimento da pancreatite aguda. O tratamento é feito com internação hospitalar, quando o médico usa medicamentos para debelar a inflamação.

Cistos no pâncreas

De caráter quase sempre benigno, os cistos no pâncreas se assemelham a bolsas, que podem conter ar ou líquido, que surgem na glândula. O diagnóstico precoce é essencial para aumentar as chances de sucesso no tratamento do paciente, já que os cistos de natureza maligna podem desenvolver câncer de pâncreas.

“O diagnóstico geralmente é feito por meio de exames de imagem, como a ecografia e a tomografia, que conseguem visualizar os cistos com nitidez. Uma vez encontrados, o especialista que está cuidando do quadro pode optar pela cirurgia para a retirada dos cistos”, afirma o médico.



Veja mais