Logon
Blog

Conheça atividades que ajudam a prevenir o esgotamento mental

Estilo de vida mais saudável e sociável é fundamental para cuidar da mente

Você já ouviu falar em esgotamento mental? Essa sensação, muito presente em quem tem uma rotina corrida no trabalho ou que sofre com algum transtorno psicológico, como ansiedade e a síndrome de burnout, pode ser uma verdadeira vilã na busca por uma vida mais saudável e ativa.

Segundo o dr. Christian Roderjan, coordenador médico das UTIs clínicas do Hospital São Lucas Copacabana, o esgotamento mental pode impactar tanto o emocional quanto o físico de uma pessoa. Como consequência, afeta a criatividade e causa dificuldade de concentração, estresse e até mesmo bloqueio de memória, o que pode prejudicar o rendimento no ambiente de trabalho e também a interação com amigos e família. Em 1993, McEwen e Stellar descreveram “o desgaste do corpo” que se acumula à medida que um indivíduo é exposto a estresse repetido ou crônico, como allostatic load (carga alostática). Para reduzir e gerenciar a alta carga alostática, é necessário prestar atenção a fatores estruturais e comportamentais, sendo os fatores estruturais o ambiente social e o acesso aos serviços de saúde e os comportamentais, o binômio dieta e saúde física.

“O corpo sofre com o esgotamento mental, e a sensação de cansaço é constante. O sistema imunológico também fica fragilizado, assim como a qualidade do sono. O grande problema do esgotamento mental é que a maioria dos pacientes não sabe que está sofrendo disso e, consequentemente, não busca tratamento. Investir em um estilo de vida mais saudável e dinâmico ajuda a prevenir e quebrar esse ciclo vicioso”, explica o médico.

Para começar, o dr. Christian indica que a pessoa encontre um hobby que lhe traga felicidade e ajude na busca do equilíbrio. Pode ser leitura, dança, um esporte ou caminhadas pelo bairro, o importante é que a prática diminua os níveis de ansiedade e promova relaxamento. Muitos estudos mostram que praticar meditação transcendental durante 20 minutos duas vezes ao dia é extremamente eficaz.

Investir em um sono com qualidade também ajuda a restaurar a mente para o dia seguinte, por isso, é importante evitar dormir poucas horas ou ficar com aparelhos eletrônicos ligados ao redor. Uma vida saudável, cuja alimentação priorize produtos naturais no lugar de fast-foods, biscoitos e pratos industrializados, também fortalece o organismo e traz mais disposição ao paciente, prevenindo o esgotamento mental.

Caso haja alguma dificuldade em lidar com a alta carga alostática da vida moderna, o dr. Christian ainda sugere evitar a automedicação e procurar o apoio de um psicólogo para dar o suporte necessário.


Veja mais