Logon
Blog

Conheça mitos e verdades sobre vitaminas e suplementos

O acompanhamento de um especialista é essencial para a saúde não ser prejudicada

Ao passar em uma farmácia ou em lojas especializadas, é muito comum encontrar vários frascos de vitaminas e suplementos que prometem uma vida com mais saúde e disposição. Porém, o que realmente tem nessas pílulas? Quem de fato precisa de suplementação para ficar saudável? Quanto de cada vitamina e suplemento é necessário por pessoa? São muitas dúvidas e, para elucidá-las, o dr. João Merheb, nutrólogo do Hospital São Lucas Copacabana, dá dicas e faz um apanhado de mitos e verdades sobre as vitaminas e os suplementos.

Todo mundo pode tomar suplementação.

Dr. João Merheb: Mito. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ingerir uma quantidade maior de determinada vitamina ou de um composto vitamínico não é algo que possa ser feito sem o conhecimento de um especialista, como um nutrólogo ou nutricionista. Eles costumam ser indicados apenas para pessoas em determinados casos. Quem não é orientado a tomar suplementação não pode adotá-la sem avaliação médica prévia.

Os suplementos podem ajudar na nutrição em algumas doenças.

Dr. João Merheb: Verdade. Existem algumas condições em que vitaminas e suplementos são indicados, como reposição de ácido fólico e cálcio para mulheres durante a gestação e vitamina D após os 60 anos e para crianças com restrições alimentares em relação ao leite materno. Também há os casos em que o paciente tem uma doença que necessita de suplementação, como o ferro na anemia. Estudos apontam que a manutenção de níveis ótimos de vitamina D em idosos reduz o risco de quedas e consequentes fraturas.

A quantidade de vitaminas e suplementos indicada pode ser igual para todas as pessoas.

Dr. João Merheb: Mito. O uso de qualquer vitamina ou suplemento deve ser discutido com um especialista, já que ele fará exames específicos para conhecer a saúde do paciente e saber se ele realmente precisa tomá-los para complementar a nutrição. Se for o caso, a quantidade adequada a ser ingerida será dada pelo nutrólogo ou nutricionista, mas é importante saber que doses exageradas podem causar danos à saúde em vez de ajudá-la. Entre os possíveis efeitos estão desequilíbrio metabólico, sobrecarga renal e intoxicação hepática.

Os suplementos de vitamina C ajudam a curar a gripe.

Dr. João Merheb: Mito. Não existem estudos científicos suficientes que comprovem a eficácia na prevenção ou cura da gripe pela ingestão de vitamina C, porém, algumas pesquisas sugerem uma melhora na resposta inflamatória, podendo interferir beneficamente na imunidade do paciente.

Tomar vitaminas e suplementos ajuda a diminuir o estresse e o cansaço.

Dr. João Merheb: Mito. Antes de pensar em tomar vitaminas ou qualquer outro composto para combater esses estados é importante que o paciente investigue o motivo de estar sentindo esses sintomas com frequência. Essas condições isoladas não são indicadores para o consumo de vitaminas, além das quantidades ingeridas diariamente em uma dieta balanceada.

Juntos com a prática de exercícios e boa alimentação os suplementos ajudam a ganhar massa muscular.

Dr. João Merheb: Verdade. Apesar de os suplementos não serem essenciais para o ganho de massa muscular, já que é possível fazer isso apostando apenas em um bom plano alimentar proposto pelo nutrólogo ou nutricionista, eles ajudam a atingir os objetivos se servirem como complemento.

Posso substituir as refeições com os suplementos.

Dr. João Merheb: Mito. Isso nunca pode acontecer, já que o músculo se desenvolve com base em nutrientes, vitaminas e minerais provenientes da alimentação adequada. Os suplementos não são capazes de substituir os benefícios dos alimentos. Nada impede que o suplemento funcione como um complemento à alimentação, mas ele não pode tomar o lugar dela.


Veja mais