Logon
Blog

Conheça os principais sinais de câncer de pele

Atenção aos detalhes pode ajudar a identificar o início da doença

A proximidade do verão traz um alerta: quanto mais exposição ao sol, maiores são as chances de desenvolver câncer de pele. Não por acaso, o câncer de pele não melanoma é o tipo mais comum de câncer no Brasil. Para isso, o Ministério da Saúde incentiva a campanha do Dezembro Laranja, que conscientiza o público sobre os primeiros sinais da doença, fala como identificá-la de forma precoce e, principalmente, mostra as principais formas de prevenção.

Os primeiros indícios do câncer de pele podem ser encontrados na observação de pintas, manchas suspeitas ou feridas que não cicatrizam. Segundo o dr. Frederico Muller, oncologista do Hospital São Lucas Copacabana, por meio de um exame chamado ABCDE, o especialista consegue identificar se determinado sinal tem chances de indicar o desenvolvimento de tumores. As iniciais, que representam “assimetria da lesão, borda irregular, cor e diâmetro”, ensinam o passo a passo:

– assimetria da lesão – se o formato do sinal for assimétrico;

– borda irregular – quando o contorno é mal definido;

– cor – quando o sinal apresentar mais de uma cor, como diferentes tons de preto e marrom;

– diâmetro – se o tamanho do sinal for maior do que 6 milímetros;

– evolução – mudanças evolutivas em tamanho, forma e cor.

O diagnóstico precoce começa com o próprio paciente, que pode observar se suas pintas e manchas apresentam esses indicadores. Porém, apenas o exame do dermatologista e do oncologista, por meio de consultas e exames, pode confirmar se os sinais são lesões compatíveis com câncer de pele.

“Os sinais da doença podem aparecer em qualquer lugar do corpo, até mesmo nas plantas dos pés, atrás das orelhas e na cabeça. Todas as áreas devem ser analisadas periodicamente, e qualquer suspeita deve ser relatada primeiro ao dermatologista e, caso necessário, ao oncologista”, explica o dr. Frederico.

Além dos sinais ABCDE, existem outros indícios que afirmam que uma pessoa pode ter câncer de pele. No caso do câncer de pele não melanoma, feridas com secreção que sangram por muitas semanas ou que cocem muito devem ser avaliadas por um especialista. A detecção precoce do câncer é uma estratégia fundamental para encontrar o tumor em fase inicial, o que possibilita maior chance de cura.

“Para prevenir o câncer de pele, é muito importante tomar algumas medidas. No dia a dia, é indicado usar roupas, bonés e chapéus nos dias mais quentes e o protetor solar sempre que possível. Ao ir à praia, evite o horário das 10h às 16h, use chapéu para proteção, protetor solar para a pele com fator de proteção mínimo de 15 e protetor próprio para os lábios”, afirma o dr. Muller.


Veja mais