Logon
Blog

Conheça os sintomas e as formas de prevenção do sarampo

Surto da doença atinge o Brasil e causa mais de mil casos diagnosticados

O Brasil vive um momento delicado na saúde: o sarampo, doença viral que até pouco tempo atrás estava erradicada no país, retornou com força. Segundo o Ministério da Saúde, são mais de 1.200 casos registrados em menos de três meses, fato que reforça a necessidade da vacinação de crianças para evitar o contágio. O aumento dos casos nos últimos dois anos no mundo ocorreu por causa de surtos de sarampo em países nos quais não ocorreu a imunização ou em que ela tenha sido inadequada.

Segundo a dra. Teresa Navarro, coordenadora da Emergência do Hospital São Lucas Copacabana, apostar na vacinação é a principal forma de prevenção do sarampo durante a infância. Assim, a criança recebe a imunização e começa a desenvolver anticorpos para combater as possibilidades de contágio.

“A orientação é que as crianças recebam a vacina tríplice viral, que imuniza contra o sarampo, a rubéola e a caxumba, ao completarem 1 ano e tomem o reforço aos 15 meses, com a vacina tetra viral (contra o sarampo, a rubéola, a caxumba e a varicela)”, explica a dra. Teresa.

Quem entra em contato com pacientes infectados tem mais chances de contrair o vírus e, para ter um diagnóstico, é preciso consultar um especialista, que fará a avaliação da situação vacinal e a necessidade de imunização por meio de uma dose da vacina.

Por ser altamente contagioso, o sarampo pode ser transmitido por meio de secreções das mucosas, como a saliva, e por partículas virais no ar. Os principais sintomas incluem febre e manchas avermelhadas pelo corpo, podendo ser acompanhadas por tosse, coriza e conjuntivite. Como a doença afeta a imunidade do organismo, o paciente fica vulnerável a infecções secundárias e pode ter sequelas ou ir a óbito.​


Veja mais