Logon
Blog

Cuidados com o coração para quem treina pesado no verão

Altas temperaturas e chance maior de desidratação podem atrapalhar

Quem nunca ouviu falar em “projeto verão”? A estação mais quente do ano convida para aproveitar as belezas da cidade ao ar livre, em passeios ou na praia, assim, muitas pessoas querem ficar com o corpo mais bonito para curtir ao máximo. Porém, são necessários cuidados especiais para evitar problemas de saúde durante os treinos no verão.

Segundo o dr. Alexandre Rouge, coordenador da Cardiologia do Hospital São Lucas Copacabana, independentemente de a pessoa já estar acostumada a treinar ou não, é essencial que ela faça um check-up e consulte um médico ou profissional de educação física antes do planejamento do treino. Como quem pega pesado tende a colocar muita carga nos exercícios ou se exercitar por muito tempo, é importante saber se existem condições de saúde que possam se agravar com o esforço intenso.

“Caso o paciente já tenha alguma doença cardíaca ou descubra uma, ele deve se consultar com um cardiologista para ver até que ponto o treino pode ganhar intensidade. Isso deve ser muito bem conversado, já que o ato de forçar o corpo além do limite pode prejudicar o coração de forma séria, aumentando, inclusive, as chances de eventos como infarto, arritmias e AVC”, explica o médico.

Além disso, é preciso prestar atenção aos obstáculos que o próprio verão coloca, como as temperaturas altas e o tempo seco. Nessas condições, é comum ocorrer desidratação após a atividade física, principalmente pelo excesso de suor, então, é recomendado ingerir ao menos três litros d’água, água de coco ou sucos naturais ao dia. Investir em alimentos ricos em água e sais minerais nas refeições e nos lanches, como melancia e pepino, também conta.

“A boa alimentação é necessária para gerar os resultados esperados pelo paciente no treino e também para recuperar o corpo depois do desgaste provocado pela atividade física. Exercitar-se bem alimentado evita queda de pressão e tontura e, ao voltar para casa, um prato rico em bons alimentos ajuda na recuperação muscular e no funcionamento do organismo. Uma orientação nutricional elaborada por especialista pode ser necessária para um planejamento adequado”, ensina o dr. Rouge.

Quem treina ao ar livre deve procurar um lugar com sombra para quando os raios solares estiverem intensos. Investir em roupas leves para os exercícios, que absorvam o suor e ventilem, reaplicar o protetor solar com frequência e usar uma viseira ou boné são outras dicas para proteger o corpo durante o exercício. Fazer as atividades físicas ao ar livre nas primeiras horas da manhã ou nas últimas do dia é fundamental. Aproveitar essa vibrante e alegre estação do ano traz ótima qualidade de vida, mas ter os cuidados necessários é muito importante.



Veja mais