Logon
Blog

Dez dicas para colocar a dieta em prática

Criar o hábito da mudança é o ponto de partida para uma vida mais saudável

​Seja por recomendação médica ou para melhorar a estética, muitas pessoas aderem às dietas para se sentirem melhores. Porém, para trazerem os benefícios esperados, elas geralmente precisam de uma grande mudança nos hábitos alimentares, que nem sempre são fáceis de seguir, o que desestimula muitas pessoas. Segundo o dr. João Merheb, nutrólogo do Hospital São Lucas Copacabana, o segredo está na mudança de hábito. Confira, a seguir, 10 dicas para colocar a dieta em prática de vez:

1. Mude sua forma de se relacionar com a comida

Muitas pessoas acham que comida saudável é sinônimo de gosto ruim, mas isso não é verdade. Se preparados da maneira correta, todos os grupos alimentares podem trazer muito sabor ao prato. Descubra do que você mais gosta entre verduras, legumes e frutas e monte sua rotina saudável.

2. Procure orientação especializada

Toda dieta deve começar com uma consulta ao nutricionista ou nutrólogo, para que o especialista possa avaliar as necessidades de cada paciente e qual plano alimentar pode, de fato, ajudá-lo em seu objetivo. Adotar dietas sem prescrição médica pode piorar a saúde em vez de melhorá-la.

3. Coma de três em três horas

Estipular um intervalo não muito grande entre as refeições e os lanches (sempre saudáveis) do dia ajuda a manter o metabolismo sempre trabalhando, o que beneficia a perda de peso. Lembre-se: para emagrecer não é preciso passar fome, basta comer melhor.

4. Invista em porções menores

Segundo o dr. Merheb, o hábito de comer em pratos menores ajuda a reduzir naturalmente as porções diárias de almoço e jantar. Se o volume de comida é o problema, essa dica pode ser valiosa para controlar a compulsão alimentar.

5. Priorize alimentos naturais no lugar dos industrializados

É possível comer com prazer e, mesmo assim, cuidar da saúde. No caso dos alimentos industrializados, que tal aprender a fazer versões saudáveis em casa? Um bolo de chocolate comprado no mercado pode se transformar em uma deliciosa sobremesa de cacau e banana em casa, com valores nutricionais muito melhores para a saúde.

6. Conheça os benefícios de cada alimento

Algumas versões de alimentos são melhores para o consumo do que outras. Por exemplo, entre as versões das batatas, optar pela batata-doce para o emagrecimento é melhor do que comer a batata inglesa, já que a versão doce tem um índice glicêmico menor. Isso significa que a quantidade de glicose liberada no sangue será mais baixa, mantendo o ritmo do metabolismo na queima de gordura. Segundo o dr. Merheb, quanto maior o índice glicêmico de um alimento, mais glicose ele libera no sangue, interferindo no emagrecimento.

7. Mantenha um registro de sua alimentação

Ter um caderno, um aplicativo no celular ou uma planilha no computador pode ajudar – e muito – a manter a alimentação regrada. Coloque no registro os alimentos de que você mais gosta e as opções de pratos que podem ser feitos com eles, assim como o progresso diário ou semanal caso o objetivo seja a perda de peso.

8. Conte com a ajuda de amigos e familiares

Fazer qualquer coisa com companhia é bem melhor do que tentar sozinho. Peça para seus amigos e familiares apoiarem os novos hábitos alimentares e, se possível, embarcarem nas opções mais saudáveis quando estiverem com você. Segundo o dr. Merheb, isso evitará tentações desnecessárias, o que pode comprometer a dieta caso aconteça com frequência.

9. Entre em grupos de emagrecimento

Todo mundo gosta de ser incentivado e, no caso de quem quer emagrecer, estar em contato com pessoas com o mesmo objetivo pode ser de grande ajuda para atingir os resultados. Crie um grupo no WhatsApp ou no Facebook para trocar receitas e ideias de pratos que todos possam seguir.

10. Capriche na hidratação

Além de ser importante para manter o organismo em pleno funcionamento, manter o corpo hidratado combate a formação de celulite e ajuda a controlar a fome.


Veja mais