​O estudo foi publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine. E também contribuiu com informações para a Revista Brasileira de Terapia Intensiva (RBTI).

A pesquisa Determinants of Procedural Pain Intesity in the Intensive Care Unit the Europain Study avaliou diferenças de intensidade da dor quando associadas a 12 procedimentos. Com base em dados obtidos de 3.851 pacientes, de 28 países, que se submeteram a 4.812 procedimentos em 192 UTIS, concluiu-se que a remoção do tubo traqueal e do dreno profundo e a inserção do dreno arterial são os três procedimentos mais dolorosos.

Já o estudo Haff Disease Associated with the Ingestion of Freshwater Fish Mylossoma Duriventre (Pacu-manteiga), conduzido pelo Dr. Oswaldo Tolesani Júnior e publicado na Revista Brasileira de Terapia Intensiva (RBTI), teve contribuição dos médicos Christian Nejm Roderjan, Edgard do Carmo Neto, Micheli Mikaeli Ponte, Mariana Cristina Pelli Seabra e Marcos Freitas Knibel, todos do Hospital São Lucas.​