Logon
Blog

Idosos devem ter cuidados especiais na volta às atividades físicas

Exercícios feitos em excesso ou de forma incorreta podem prejudicar a saúde e causar fraturas

​Um dos melhores hábitos que qualquer pessoa pode adotar ao longo da vida é a prática de exercícios, principalmente na terceira idade. Além de ajudar a prevenir quadros como obesidade, hipertensão arterial e diabetes tipo 2, essa atividade também fortalece o organismo e pode ser um grande aliado na busca pela longevidade e a qualidade de vida. Porém, em momentos como este, os idosos precisam adotar hábitos para manter a segurança.

Cuidados gerais com a saúde dos idosos durante os exercícios

Segundo o dr. Daniel Ramallo, coordenador de Ortopedia e Traumatologia do Hospital São Lucas Copacabana, o ponto mais importante neste momento é praticar os exercícios físicos apenas dentro de casa como medida protetiva durante a pandemia. Manter a hidratação em dia é outro fator essencial antes, durante e depois da atividade física, já que a sensibilidade do centro de regulação da hidratação no organismo é perdida com o tempo, e muitos idosos não sentem sede – o que pode levar à desidratação e, consequentemente, a casos de insuficiência renal e trombose venosa.

“Um check-up cardiológico deve ser feito todos os anos, principalmente quando há a intenção de iniciar a prática de alguma atividade física. Sempre que o paciente sentir algum desconforto ou dor, ele deve procurar seu médico ortopedista para fazer uma avaliação", explica o médico. 

Principais atividades físicas indicadas para a terceira idade

  • Exercícios isotônicos, como pilates e musculação: oferecem muitos benefícios à terceira idade, já que melhoram a musculatura e evitam a sarcopenia senil (perda de massa muscular magra, levando a quedas e perda de funcionalidade) e ajudam a controlar a gordura no sangue e o perfil lipídico.
  • Caminhadas: auxiliam no preparo físico, fortalecem o sistema cardiovascular e melhoram a resistência. Hoje elas devem ser feitas, de preferência, dentro de casa ou em área segura e sem aglomeração de pessoas.
  • Hidroginástica: tem baixo potencial de causar lesão, além de ser uma aula coletiva e favorecer a socialização do idoso. É uma ótima opção para quando as atividades ao ar livre e em academias e clubes estiverem normalizadas.

Conversar com um médico especialista em ortopedia é sempre uma boa opção para montar a estratégia de atividade física, já que ele será capaz de indicar os melhores exercícios, levando em consideração a saúde do paciente. Cada uma dessas modalidades tem seus prós e contras e, muitas vezes, o paciente pode optar por diferentes tipos de atividades para ter um ganho geral na saúde. 

Dicas para se exercitar com segurança

Segundo o especialista, de forma geral, todas as pessoas que praticam esportes, corrida, ciclismo ou qualquer outro exercício físico devem se atentar ao alongamento muscular ao iniciar a atividade e depois de seu término. Já a intensidade e a complexidade dos movimentos devem aumentar aos poucos, para que o organismo se acostume com o esforço gradativo e desgastes desnecessários sejam evitados.

“Outro ponto fundamental é ter a supervisão de um profissional de educação física que ensine a forma correta de fazer os movimentos, seja na musculação, seja na corrida ou nos esportes. É muito importante o praticante adotar um gestual correto e a intensidade da atividade estar alinhada com o momento físico do paciente", afirma o dr. Daniel. 

A importância do acompanhamento médico na atividade física

Exercícios mal executados ou não indicados para o perfil físico e cardiovascular do paciente podem trazer muitos malefícios à saúde. Em casos de prática inadequada, podem ocorrer tendinites, lombalgias (dor na região inferior da lombar), rupturas musculares e até mesmo lesões graves, como fraturas e contraturas da musculatura da coluna vertebral.

O paciente sem preparo que assume um volume muito intenso de atividade pode sofrer também com problemas graves no coração, como arritmias e infarto agudo do miocárdio. Orientação e acompanhamento corretos são fundamentais para uma prática saudável e ganho de qualidade de vida. 

O que fazer em casos de quedas e acidentes?

Sempre que ocorrer algum acidente, durante a atividade física ou em outros momentos, o idoso deve procurar atendimento hospitalar que tenha uma equipe de ortopedia especializada em trauma. Com base no diagnóstico e na avaliação do histórico do paciente, o médico indicará o melhor tratamento a ser seguido.

O Hospital São Lucas Copacabana conta com uma equipe completa de ortopedistas em diversas especialidades para a realização de consultas, acompanhamento e tratamento de quadros de baixa e alta complexidades. Para marcar a sua consulta ou saber mais, entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo número (21) 2545-4000.

Veja mais