Logon
Blog

O poder da compaixão e da solidariedade

Exercitar esses sentimentos gera benefícios para todos

​Ter sensibilidade e respeitar o sentimento do próximo, colocar-se no lugar de outra pessoa e imaginar aquilo pelo que ela está passando e, principalmente, agir para ajudar. A compaixão e a solidariedade andam juntas e propõem uma transformação do olhar diante da vida e, por consequência, influenciam no bem-estar social como um todo. A compaixão nos leva à ação. Não se trata de sentir pena, mas, sim, de mostrar respeito e tomar alguma atitude para amenizar aquilo que o outro está sentindo. É exatamente aí que está seu poder, no desejo de querer ajudar pura e simplesmente para fazer o bem.

Adotar atitudes assim ajuda na reflexão sobre a maneira como a vida está sendo vivida. É necessário estar sensível e atento para perceber que o verdadeiro estado de compaixão e empatia pelo próximo está no respeito e na valorização da vida, no acolhimento ao sofrimento e à vulnerabilidade. É nesse momento que os laços sociais são criados e fortalecidos, é quando a compaixão e a solidariedade deixam marcas e mudam vidas para melhor.

É possível demonstrar compaixão por alguém de várias formas, a começar por uma simples conversa. Muitas vezes, tudo o que uma pessoa precisa é dividir suas angústias ou apenas desabafar, e ter com quem contar se traduz como um grande suporte emocional, sobretudo para enfermos, pessoas internadas em hospitais ou em tratamento. Nesses casos, ser compassivo é entender que é possível sofrer com o outro, mas sem discriminação ou julgamento. A compaixão requer empatia com a dor de outrem e nos faz desejar amenizar esse sofrimento, e são pequenos gestos que fazem toda a diferença, inclusive na recuperação desse paciente.

Mas a compaixão vai além de um exercício com o outro, ela também passa pelo processo de autoconhecimento – é preciso ser compassivo consigo mesmo, perdoando as próprias falhas e produzindo um sentimento positivo interior. Quando se é compassivo consigo, pode-se, então, transbordar essa emoção para os outros, assumindo que nossas ações positivas geram efeitos grandiosos na vida das pessoas.

A compaixão deve ser direcionada para melhorar cada vez mais e servir como um sentimento norteador, e seu grande benefício está no despertar do desejo de querer ajudar, de transformar realidades, de fazer o bem, seja por si mesmo ou pelo próximo.​


Veja mais