Logon
Blog

Obesidade ultrapassa o cigarro como principal causa de quatro tipos de câncer

Tumores nos ovários, no intestino, no fígado e nos rins têm mais chances de se desenvolverem em pacientes obesos

​O tabagismo sempre foi classificado como grande fator de risco para diversos tipos de câncer, mas segundo um estudo realizado na Inglaterra, ele ganhou uma competidora: a obesidade. Pesquisadores do Cancer Research UK constataram que o excesso de gordura, principalmente na área abdominal, é o principal influenciador para o desenvolvimento de tumores nos ovários, no intestino, no fígado e nos rins.

Segundo o estudo, a obesidade provoca cerca de 3.900 casos a mais de câncer nesses órgãos em relação ao tabagismo. E nos pacientes fumantes e obesos a ameaça é ainda maior, já que o excesso de peso e o tabagismo juntos aumentam ainda mais as chances de incidência da doença.

“Temos o conceito equivocado de que apenas o tabagismo é um causador direto de diversas neoplasias, mas assim como é demonstrado nesse estudo, outros fatores podem potencializar o risco de desenvolvermos câncer. O controle da obesidade é fundamental para a prevenção, o tratamento e a redução do risco de recidiva desses tipos de câncer”, explica o dr. Frederico Muller, oncologista do Hospital São Lucas Copacabana. No caso da obesidade, ela aumenta a inflamação no corpo, dificultando medidas de tratamento.

Além do câncer, a obesidade é um fator de risco para mais de 200 doenças, prejudicando seriamente a qualidade de vida e, nos casos extremos, incapacitando o paciente. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), são mais de 670 milhões de pessoas consideradas obesas no mundo. No Brasil, cerca de metade da população adulta e 15% das crianças e dos adolescentes se enquadram na classificação.

Priorizar um estilo de vida saudável cada vez mais cedo é essencial para diminuir as chances de desenvolver obesidade ao longo da vida. A prática de exercícios físicos regulares, aliada a uma boa alimentação, sem excesso de comida industrializada ou ultraprocessada, é a melhor forma de preservar a saúde e a qualidade de vida por mais tempo.



Veja mais