Logon
Blog

Pouco interesse do público masculino por exames pode facilitar desenvolvimento de doenças

Você sabia que a expectativa de vida masculina é cerca de sete anos menor do que a feminina?

​Além da prevalência de hábitos nocivos à saúde, como fumar e exagerar na bebida alcoólica, outro detalhe se destaca: segundo uma pesquisa conduzida em 2016 pelo Ministério da Saúde, um terço dos homens brasileiros não faz exames de prevenção e check-ups de rotina, hábito que pode ajudar a detectar diversas doenças ainda em estágio precoce.

Segundo o dr. Alexandre Rouge, coordenador da Cardiologia do Hospital São Lucas Copacabana, as doenças cardiovasculares, como o infarto e o AVC, estão entre as principais causas de morte entre os homens. Para aumentar a lista também estão os cânceres de pulmão, de próstata e de pele, o diabetes e as doenças renais. Com uma rotina de cuidados com a saúde e visitas periódicas ao médico, praticamente todos esses quadros podem ser revertidos com sua detecção precoce, o que facilita o tratamento.

Para evitar que possíveis problemas de saúde ainda não identificados se agravem, é importante:

– fazer check-ups anuais;

– acompanhar de perto qualquer mudança nas taxas de colesterol, triglicerídeos e glicose;

– aferir a pressão com regularidade;

– avaliar marcadores virais para HIV, hepatite B e hepatite C;

– fazer avaliação para prevenção do câncer de próstata quem tem mais de 45 anos;

– visitar, de forma periódica, um médico de confiança para exames de rotina.

“Muito do que influencia essa realidade pode ser evitável, como a ingestão de álcool e alimentos gordurosos e ultraprocessados em excesso, o tabagismo e a falta de exercícios físicos no dia a dia”, afirma o especialista.

Ter uma rotina de hábitos saudáveis, evitar o estresse contínuo, acompanhar de perto a saúde, fazer os exames necessários e se consultar com especialistas quando necessário são as dicas mais importantes para ter qualidade de vida não só agora, mas durante a terceira idade, aumentando, assim, a expectativa de vida.​


Veja mais