Logon
Blog

Queimaduras: é necessário ir ao hospital

Entenda quais casos demandam atendimento médico urgente e tratamento especializado

Se a queimadura afetar mais do que apenas a epiderme, é preciso buscar atendimento médico especializado. De acordo com o Dr. Paulo, as queimaduras de segundo grau (as que atingem a derme), na maioria das vezes, causam bolhas, enquanto as de terceiro grau (que atingem todas as camadas da pele) destroem nervos, o que pode gerar dormência e aspecto endurecido. Por causa desses fatores, não é recomendável tentar tratá-las em casa, pelo risco de infecção local.

“Toda vez que a pele é queimada, temos a destruição de nossa barreira contra infecções. Por isso, as queimaduras devem sempre ser avaliadas por um especialista para a realização de curativo adequado e prescrição de medicações específicas, visando minimizar a ocorrência de cicatrizes e de outras complicações mais graves. No caso de pacientes queimados em que a perda de água do corpo é muito grande, é fundamental um atendimento médico emergencial, para que haja infusão de grandes quantidades de soro fisiológico”, alerta o especialista.

O médico pontua ainda que as queimaduras ocorridas na face e nas áreas de articulação também merecem atenção médica urgente. “Nas queimaduras que envolvem os cílios e as fímbrias nasais e/ou sobrancelhas, há o risco de danos das vias aéreas e, consequentemente, evolução para edema (inchaço), podendo, inclusive, ter comprometimento da respiração. Já nas áreas de articulação, há chances de evoluir para o comprometimento circulatório da região ou gerar limitações do movimento quando não tratadas precocemente”, explica o coordenador do Centro de Trauma do Hospital São Lucas Copacabana.

“Se houver necessidade, temos diversas terapias para minimizar as cicatrizes de queimaduras e propiciar alta mais precoce do paciente, que envolvem o transplante de pele, a utilização de pele sintética e o uso de curativos de alta tecnologia em cicatrização, mas todas essas opções devem ser avaliados pelo especialista para sua melhor indicação e aplicação”, finaliza o Dr. Paulo Silveira.




Veja mais