Logon
Blog

Sintomas de câncer no útero: como identificar os sinais iniciais?

Atenção aos sintomas e consultas periódicas viabilizam o diagnóstico precoce, evitando agravamento do quadro e aumentando as chances de cura

​De acordo com números disponibilizados pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de colo do útero atinge, anualmente, cerca de 570 mil pessoas no mundo e é o terceiro mais comum entre as mulheres brasileirasA principal causa deste quadro é a infecção persistente dos tipos oncogênicos do Papilomavírus Humano (HPV) e, devido ao seu lento desenvolvimento, não costuma apresentar sintomas ainda na fase inicial. A Dra.Tarnara Valeriano Campostrini, oncologista do Hospital São Lucas Copacabana, explica seus principais sintomas e características, assim como as formas de detectar o câncer no útero. 

Quais os sintomas de câncer no útero?

Os sintomas de câncer no útero podem ser confundidos com outras doenças, o que tende a retardar o diagnóstico, contribuindo assim para o agravamento do caso. A neoplasia pode se manifestar por meio de sinais como:

  • Dor abdominal ou pélvica;
  • Dor após a relação sexual;
  • Sangramento vaginal sem causa aparente;
  • Corrimento marrom ou com mau cheiro.

Como detectar câncer de colo de útero precocemente?

A maioria dos casos – quando detectada em sua forma inicial – é identificada através do exame de Papanicolau que, inicialmente, deve ser feito uma vez ao ano. Além do diagnóstico de lesões cancerígenas por meio do exame preventivo, também estão disponíveis a colposcopia (que visualiza o colo do útero e a região da vagina) e a biópsia do tecido do colo do útero.

“Vale lembrar que o câncer de colo de útero é um tipo de cancro que pode ser prevenido, principalmente, ao evitar a infecção pelo HPV. Dessa forma, é muito importante a proteção durante o ato sexual com preservativos (feminino ou masculino). Além disso, estão disponíveis vacinas para evitar a infecção pelo HPV, tanto para homens quanto para mulheres", sugere a Dra.Tarnara. 

Muita dor no útero: o que pode ser?

Na maioria dos casos, as dores abdominais não estão relacionadas à presença de neoplasias, mas às causas benignas como cólicas menstruais, presença de endometriose ou à presença de dispositivos intrauterino (DIU). Se a dor for persistente, de forte intensidade ou diferente das cólicas comuns, o ideal é conversar com um ginecologista. 

Qual especialista procurar se apresentar os sintomas?

O ginecologista é o especialista responsável pelo estudo e cuidado do aparelho reprodutor feminino. Dessa forma, caso perceba alguma alteração ginecológica, consulte o seu profissional de confiança e relate os sintomas.

De acordo com a oncologista, as chances de cura dependem da fase em que o câncer é descoberto. Quando há diagnóstico de neoplasia precoce, é possível tratá-la de forma definitiva, com chance de cura de até 100%. Essa taxa e a chance de reincidência da doença variam de acordo com a rapidez do diagnóstico e início do tratamento.

“É importante lembrar que o tratamento é individualizado, de acordo com o estágio da doença, estado clínico, idade e desejo da paciente. Algumas opções de tratamento são a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia, que podem ser usadas de maneira isolada ou combinadas", explica a médica.

Oncologia no Hospital São Lucas Copacabana

O Hospital São Lucas Copacabana conta com um Centro de Oncologia que oferece atendimento ao longo de toda a linha de cuidado de pacientes com câncer de colo de útero. Incluímos tratamento farmacológico, cirurgia, quimioterapia ou radioterapia (a variar de acordo com cada caso) e acompanhamento profissional com oncologistas e ginecologistas após o término do tratamento.

Veja mais