Logon
Blog

Cirurgia urológica: Quais os tipos e quando são indicadas?

Conheça outras intervenções além da prostatectomia

Culturalmente os homens costumam evitar consultas médicas e exames de rotina, recorrendo à ajuda profissional apenas quando a situação se agrava. No entanto, profissionais como o urologista, por exemplo, devem ser consultados anualmente para obter um rápido diagnóstico de alterações como o câncer de próstata e reduzir o risco de demais intercorrências que possam precisar de cirurgias urológicas.

Convidamos o Dr. Raphael Rocha, urologista do Hospital São Lucas Copacabana, para explicar quais são os principais procedimentos realizados e como a cirurgia robótica contribui para a segurança do paciente. 

Quais são os tipos de cirurgias urológicas?

Muitas pessoas acreditam que o urologista é o “médico do homem". Esse equívoco ocorre porque tal área cuida do sistema reprodutor masculino (testículos, próstata e pênis), mas não somente, pois esse profissional também é responsável por realizar cirurgias do sistema urinário. Confira os tipos de cirurgias urológicas:

  • Vasectomia: esterilização do homem a partir da secção dos vasos que conduzem os espermatozoides;
  • Cistoscopia: procedimento pouco invasivo que investiga possíveis alterações no interior da bexiga;
  • Biópsia de próstata: indicado para casos em que há suspeita de câncer. Através desse procedimento, o cirurgião urológico retira partes da próstata que deverão ser analisadas em laboratório;
  • Ressecção endoscópica da próstata: solução para crescimento benigno da próstata;
  • Cirurgias laparoscópicas: nesse tipo de procedimento, o médico faz pequenos cortes no abdome a fim de solucionar alterações que afetam o funcionamento do rim. É possível extrair tumores e, em casos de câncer, por exemplo, este procedimento possibilita a remoção do órgão. Essa abordagem também viabiliza cirurgias na próstata e bexiga;
  • Sling: este procedimento consiste em inserir uma tela que aumenta a sustentação da uretra, indicado para mulheres que sofrem de incontinência urinária;
  • Prostatectomia: retirada da glândula da próstata, um dos procedimentos mais eficientes para o câncer que acomete essa região. Atualmente, essa intervenção é feita majoritariamente por via robótica. 

Como é feita a cirurgia de retirada de próstata?

A prostatectomia é indicada para homens diagnosticados com câncer de próstata. Essa intervenção cirúrgica é realizada com o auxílio de um robô que permite maior campo de visualização durante a remoção completa da glândula.

“O objetivo primário do cirurgião é conseguir erradicar o tumor preservando a qualidade de vida do paciente. A cirurgia consiste na retirada total da próstata e vesículas seminais. Ela é feita a partir da inserção de instrumentos de 8 mm no abdome do paciente e uma ótica que permite uma visualização de imersão em 3 dimensões e alta definição no campo cirúrgico. Isso possibilita uma cirurgia mais delicada e precisa, características necessárias a esse procedimento, visto que a remoção do órgão pode acarretar consequências funcionais como incontinência urinária e impotência sexual.", explica o urologista. 

A importância da cirurgia robótica na urologia

A robótica é importante aliada da medicina, uma vez que amparado pelos braços robóticos, o cirurgião urológico adquire maior precisão para pôr em prática os métodos já tradicionais. Vale ressaltar que os pacientes não são operados por uma máquina e o console é controlado pelo médico.

“Uma equipe experiente é determinante nos resultados", afirma o especialista.

Essa inovação reduz os riscos de sangramento, diminui o tempo de internação do paciente e é constantemente usada em cirurgias urológicas de remoção da próstata, tumores renais e até mesmo na remoção da bexiga que se encontra acometida por câncer.

O Dr. Raphael ainda relembra que há vários outros procedimentos que podem ser realizados por robótica, inclusive o tratamento da hiperplasia prostática benigna. 

Robótica no Hospital São Lucas Copacabana

O Hospital São Lucas Copacabana possui um dos programas com o maior volume de cirurgias robóticas no estado do Rio de Janeiro e conta com um centro de referência em treinamento para cirurgiões, onde utilizamos o robô Da Vinci, juntamente com o software Firefly, que permite avaliar a vascularização dos tecidos.

Com uma equipe clínica altamente capacitada, oferecemos tratamento seguro e humanizado durante toda a linha de cuidado. Para agendar uma consulta, entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo número (21) 2545-4000.

Veja mais